Uma única onda pode mudar uma carreira. Uma única onda pode mudar a história de um esporte.

É a Pipeline mexicana, uma das ondas mais perigosas do mundo. Mas Kalani Lattanzi, um ex-campeão latino-americano, não teve medo de remar para esta bomba com seu bodyboard.

As ondas estavam chegando na faixa de pé 20 a 30. Surfistas foram lavados pelas séries maciças. Você podia sentir o cheiro do medo no ar. No entanto, o bodyboarder nascido em Maui queria fazer história. Um, dois, três, vai!

"Eu remei para fora no início da manhã e foi jogado para fora por uma onda gigante. Voltei para a praia sem pegar uma onda. Algumas horas mais tarde, eu decidi remar para fora novamente. Eu só ficava pensando que eu não tinha surfado uma única onda. Depois veio a bomba perfeita ", disse Lattanzi a rede de televisão brasileira Globo.

Depois de ficar pulando na parede da onda, Kalani tomou uma vaca. Ele perdeu as nadadeiras (pés de pato), a prancha e engoliu litros de água salgada. Mas não perder a sua vida; seus amigos se alegraram.

"Tão impressionante ver Kalani Lattanzi enfrentando esses monstros. Essa é a nossa Hubboards em Puerto! Ele estava pegando onda de peito em Puerto a dois dias atrás, stand up surf ontem e bodyboard hoje", comentou Jeff Hubbard.

O swell foi tão poderoso que as ondas invadiram as áreas urbanas, mas 03 de maio será certamente um dia para lembrar. Será esta a maior onda remada por um bodyboard? Será que um dia existirá um Tour de ondas grandes de bodyboard? Deveria, e Kalani Lattanzi ganhou seu lugar nesta elite.


Patrocínio